Como evitar que o seu cliente torne-se um inadimplente

In Empreendedorismo by Boleto FácilLeave a Comment

Infelizmente, a inadimplência é um problema muito presente no Brasil. Para você ter ideia, cerca de 35 milhões de pessoas (o equivalente a 24,5% da população) têm algum tipo de dívida que precisa ser quitada*.

A partir do momento que você se propõe a vender um produto ou prestar um serviço, está sujeito a lidar com possíveis devedores. Porém, com alguns pequenos cuidados, pode diminuir a chance de ficar sem receber.

 

Confira algumas dicas para evitar esse problema:

 

1- Avise que a data de pagamento se aproxima
Muitas das pessoas que deixam de realizar um determinado pagamento não o fazem por mal, mas sim por esquecimento. Para garantir que essa situação não aconteça com você, procure enviar avisos conforme a data de vencimento for se aproximando.

Ao usar o Boleto Fácil você não precisa se preocupar com isso. Nossa ferramenta encaminha esses avisos automaticamente (você só deve inserir o e-mail do cliente).

 

2- Ofereça meios de pagamento acessíveis
Para que o cliente não tenha desculpas para deixar o pagamento para depois e tornar-se um inadimplente, ofereça meios acessíveis para que ele quite a fatura.
Uma ótima alternativa para isso é o boleto bancário, que pode ser pago pela internet, no banco, com cartões de crédito e débito (mais democrático impossível!).

 

3- Incentive o pagamento adiantado
Melhor do que receber o pagamento na data é recebê-lo adiantado. Você pode incentivar o seu consumidor a adiantar uma determinada fatura oferecendo descontos para as quitações feitas com antecedência! Dessa maneira, a chance de ele se tornar um inadimplente pode diminuir.

 

4- Assine um contrato
Você é prestador de serviços ou tem um negócio que precisa receber pagamentos todos os meses da mesma pessoa? Então a nossa dica é: assine um contrato. Com uma rápida busca na internet você pode encontrar modelos de contratos com cláusulas que te protegem no caso de inadimplência.

 

5- Conheça bem o seu cliente
Antes de emitir a sua fatura de pagamento (principalmente quando os valores são mais altos) procure saber mais informações sobre o comprador. Digite o CPF ou CNPJ desse possível cliente em sites do Serasa e SPC e veja se ele têm algum tipo de dívida ou pendência.

 

* Fonte: Serasa Experian